sábado, 13 de novembro de 2010

Perdi tudo do que me fizes-te crer ser real...
A solidão invade-me a alma sem pedir licença, não é a companhia das pessoas que estão do meu lado de fora que podem mudar isso mas sim as que estão no meu interior, as que são capazes de mover montanhas apenas com um sorriso que são capazes de tornar um dia de chuva, de tempestade num dia bonito e colorido...
Essas pessoas podem muitas vezes terem ficado apenas guardadas em nossos corações mas temos de as procurar para que algo se preencha em nós, porque o tempo passa e pode mudar o futuro mas nunca pode mudar o passado e o presente cabe a nós decidir ...

quinta-feira, 4 de novembro de 2010

Um dia acordei e desejei morrer pois a vontade de ver um novo amanhecer já não existia mas decidi levantar-me…
Esbarrava-me em tudo, caí tantas vezes, tentei todas as portas mas estas estavam trancadas, até que reparei que naquela imensa escuridão existia uma pequena janela. Bastou me abri-la e ver o nascer do sol para perceber que a vida é o que queremos dela, temos de nos erguer, saber que é maravilhosa e curta demais para ser desperdiçada por causa de problemas inevitáveis, pois estes como todos os outros que já tivemos de alguma forma… ficaram resolvidos…

terça-feira, 12 de outubro de 2010

Quando ganhas asas não percas a oportunidade de voar de expandir os sonhos e de abrir o coração, corre pelo teu caminho grita com vontade, chora por felicidade, sorri com verdade.
Nada será em vão porque vives-te o teu momento, sentis-te algo único, transmitis-te o teu ser, foste quem devias ser sempre, verdadeira e pura. Não pensando nos problemas como senão tivessem solução mas sim deste valor há vida, há felicidade que nunca deveria ser derrotada.

segunda-feira, 11 de outubro de 2010

Custa levar a vida a sério, quando a todos os momentos que queremos sorrir não conseguimos, a cada momento que queremos gritar temos de nos manter em silêncio, quando queremos dizer não e a resposta é sim, quando nos queremos soltar, mas não temos força suficiente para arrebentarmos com as correntes.
Porque é que pensámos, se no fundo não podemos dizer tudo?
Há pensamentos que magoam, que nos confundem e nos transtornam, à uns tantos que fazem nascer um sorriso, que fazem com que nos encontremos.
A verdade, é que tudo tem dois lados, o lado bom e o lado mau, mas nós, o ser humano gosta sempre de ver um lado, o lado que lhe interessa, o bom só para acreditar numa ilusão, o lado lastimoso, para ter motivos de tristeza, solidão.
Que caminho é este? Cada vez que caio e me levanto, volto a cair, parece que o erro torna-se inevitável e doloroso.
Caminho cheio de Dolores, cheio de pedras, custa muito saber que tenho de seguir em frente.
A minha sabedoria, não é suficiente para enfrentar certas atitudes imunes e palavras perdidas.